DIZ CALDAS: “CARTAXO TEM MAIS ENCANTO NA HORA DA DESPEDIDA” Versão para impressão
goncalo_gaspar_005Pelas últimas declarações de Paulo Caldas, o fim do seu mandato está prestes a ser antecipado, por sua iniciativa e sob uma estratégia pouco clara de oportunismo político – sai quem foi eleito para líder e não quer continuar e entra quem quer continuar como líder sem ter sido eleito para tal. Paulo Varandas é um (i)legítimo herdeiro de uma herança sujeita a benefício de inventário cujo acervo é manifestamente negativo – mais de quarenta milhões de euros de dívida.

Durante os últimos dez anos habituámo-nos a ver uma liderança desastrosa do município por parte de Paulo Caldas, tanto ao nível da gestão com as suas sucessivas e “decapitadas equipas” de vereação, como ao nível dos resultados traduzidos na ruinosa dívida que deixa. Tudo isto sob o lema “deixamos uma câmara em pré falência mas temos obra feita”. Isto é a chamada justificação irresponsável, porque hipotecou o futuro das novas gerações, incluindo a dos próximos dirigentes, cuja tarefa permanente será a de evitar a eminente falência, quer económica, quer social.

Na hora da despedida Paulo Caldas olha para a obra mas não a vê, apenas a imagina. Na hora da despedida não consegue olhar as pessoas nos olhos sem ser insultado. Na hora da despedida quer clamar alto a sua vitória mas a sua voz é abafada pelo coro de protestos de uma população revoltada pela derrota que ele próprio lhe impôs. Na hora da despedida sente a sua vã glória questionada pela implacável espada da Justiça que reclama justificações para condutas pouco claras. Na hora da despedida substitui a “certeza” do seu imaginário desenvolvimento económico e social pela angustiante certeza da evidente dificuldade, senão mesmo incapacidade de quem escolheu para o continuar. Na hora da despedida qual será o encanto a que Paulo Caldas se refere ? Talvez o da sua própria partida !!!!

Gonçalo Gaspar
Deputado na Assembleia
Municipal do Cartaxo pelo PSD

Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar

in REVISTA DADA